quarta-feira, setembro 3

Que futuro para o nosso Aragem?

Caros confrades,
Com a presente entrada convoco-vos para um debate sobre o futuro do Aragem. A vossa opinião e os olhares sobre o assunto podem ser lançados aqui, no próprio Aragem, em canal aberto. Se preferirem manter a discussão em canal fechado, não há qualquer problema, basta um email.

Permitam-me eleger uma razão epidérmica, como eu gosto de a designar assim, para mantermos este cantinho: sinto que há uma grande empatia entre os confrades, naturalmente essa proximidade é variável entre elementos da equipa. Há outras razões, obviamente. Mas não quero centrar a conversa naquilo que penso sobre o assunto.

Passo-vos a palavra...

9 comentários:

3za disse...

Para manter, penso eu. Embora vocês saibam que nos próximos tempos nem a teia devo copnseguir assegurar diariamente como sempre gostei de fazer... alteraram as regras na Univ e terei de pagar mais 1000 e tal euros agora por não entregar a tese até Outubro... (alguém faz teses de Janeiro a Setembro do tipo da minha com dados acabados de recolher em final de Junho, métodos mistos, montanhas de coisas para tratar? Enfim... ajusto-me...). Se não a conseguir acabar até Dezembro... mais 1000 e tal euros... assim se vai gerir a minha vida nos próximos tempos: cheia de pressão, com a qual lido mal. Sem falar de um livrinho bilingue que está por acabar e para sair na eterogémeas (o ilustrador já está a fazer o trabalho sobre o texto em português e eu einda nem acabei o texto em inglês...). Não, não é o fado da desgraçada... escolho os meus caminhos conscientemente... e, voltando ao início, gosto deste nosso cantinho... não se devia cortar o fio... melhores tempos virão e, epidermicamente falando :), sinto o mesmo que o Miguel: há aqui laços... e o Aragem é uma forma de os manter... Sim? Bom ano para todos!

Teresa Lopes disse...

Miguel, eu, a outra Teresa (13A), também acho que o espaço deve continuar e também eu sinto esses laços invisíveis mas presentes que nos unem. O fio condutor já existe: EDUCAÇÃO e CIDADANIA (com algum humor pelo meio que também faz falta). Parece-me que aquele método de entregarmos uma semana a cada um não resultou mal, independentemente de poder surgir qq coisa imprevista que mereça ser colocada.
Acho que, para já, é uma boa forma de retomarmos o contacto não só com quem nos lê, mas também entre nós.
Abraço para todos e Bom Ano!

IC disse...

Eu veria com bastante pena o Aragem extinguir-se (o Miguel sabe isso). Com momentos mais animados, outros menos, pelo menos é um espaço onde nos podemos encontrar - já aqui, mais do que uma vez, debatemos e partilhámos em simultâneo.
Mas tentemos sugestões concretas, aqui deixo as minhas:
1. Começando pelo método de entregarmos uma semana a cada um, parece-me que deveríamos retirar aquele carácter de listagem quase obrigatória (pode colidir com a disponibilidade e a disposição do momento, bem como com a espontaneidade). Afinal, se decidirmos continuar, não bastará que cada um assuma o Aragem como 'nosso' - portanto, também como seu? Poder-se-ia definir uma periocidade mínima de postagem (sem se ser muito ambicioso nisso)? E não esquecendo que debates na caixa de comentários também contam (já aconteceram, lembram-se?)
2- A Cristina já propôs um tema (por mail), como a Teresa Lopes já aqui lembrou. Julgo que é consensual que é um tema importantíssimo e, sobre ele, eu volto à minha "mania" de que é importante partilhar experiências/práticas - e não só as que resultam, também as que não resultam, as interrogações sobre porque não resultam... enfim, o concreto...
3. Mas o Aragem também é um espaço para 'arejarmos' por uns momentos face às preocupações e males que vão na Educação. Que tipo de "posts" para isso? Sei lá... humor, um poema não longo daqueles que às vezes estamos a precisar de recordar ou encontrar, uma pesquisa no You Tube de algum 'clássico' que nos faça rir (ou comover) quando precisamos, enfim... aqui passo já a palavra, pois a minha imaginação é muito limitada!
4- ....... (Fiquei sem saber que acrescentar, era mesmo altura de passar a palavra lol)

IC disse...

Errata:
'periodicidade', não 'periocidade' (ai estas teclas!)

AnaCristina disse...

A minha opinião, se interessa a alguém, é que o ARagem deve continuar... mas como já o disse em outras circunstâncias, deverá ser uma ARagem mesmo... leve, fresca, descansada...

Este ano foi muito duro para mim, o que se avizinha idem. Foi muito complicado manter actualizado o meu cantinho e de cada vez que me apetecia postar alguma coisa leve no ARagem, vinha e lia conversa séria... Sim, eu sei que eram discussões sérias e importantes mas para mim o ARagem sempre foi para descansar... P'ra coisas sérias vou ao blogue do Miguel, ao do JMA e ao do Henrique!! Sério!

Eu acho que sou a mais nova de toda a tertúlia, não acho que seja oca de cabeça [como me foi dito outro dia por uma pessoa 'simpática'] e como tal penso e acredito ainda na mudança, além de que em nada contribuo para as vossas discussões que adoro ler mas que nada consigo acrescentar. Tenho aprendido imenso com vocês todos, e gosto muito de todos, sinceramente mais dos que conheço melhor, mais 'idosos' neste espaço...

Parece-me que a forma de se postar por tema é a mais adequada por não obrigar a nada... no entanto, considero que a responsabilidade de cada um determinar o tema de semana é o mais viável, com maior probabilidade de manter acesa esta chama...

Bom ano para todos!

JMA disse...

Guiado pela razão e por sentimentos a que tributo grande valor, penso e sinto que o Aragem deve continuar.

Algumas regras básicas organizacionais poderão ajudar (um cronograma flexível de 'editoração', temas para debate..., sei lá...

Tendo a concordar com a IC: leveza, alternatividade, poesia, música, videos, filmes; e registo de boas (e menos boas) práticas...

Outra ideia (complementar que não alternativa) seria atribuir ao tempo (quinzenal, mensal) determinada temática de base: a quinzena da música, da poesia, do romance, do bem dizer, do maldizer, do ...

Teresa Lopes disse...

Miguel, vai ao meu blog. Tens lá uma coisa para ti.

Abraço

Miguel Pinto disse...

Há confrades que ainda não responderam. Aguardarei mais alguns dias para fechar a entrada.

henrique santos disse...

Tenho sido um confrade ausente. Acho que faz todo o sentido o Aragem continuar e darei, daqui para a frente o meu contributo. Abraço a todos.