segunda-feira, dezembro 19

Jogo no meio-campo.

A declaração política do Jorge faz sentido. Percebo-o perfeitamente. A sua declaração política bem poderia ser a declaração de um eleitorado que escolhe o tipo de governo no continente [na Madeira as coisas são diferentes]. Tem sido o balanço do eleitorado do centro [é no meio campo que se tem jogado o nosso destino político…] a decidir os destinos deste Portugal pós 25 de Abril. Nós, reafirmo, nós temos sido os principais responsáveis pela teia montada em torno do bloco central.
Pergunto-me, como co-responsável do estado a que chegou o país, se ainda vou a tempo de corrigir o equívoco.

1 comentário:

Miguel Sousa disse...

o teu post leva-me a dizer que ainda bem que na Madeira não é o povo que decide...mas não digo, primeiro porque efectivamente o tio João ganha nas urnas, segundo, porque apesar do aparente desenvolvimento da ilha..há muita miséria. Lembras-te daquela: Gato escondido com o rabo de fora?