sexta-feira, dezembro 30

Ai que saudades da minha Madeira



...apesar dela estar transformada - Alberto não descansa sem a descaracterizar por completo.. em nome do progresso (o dele e dos seus amigos) - é o lugar onde nasci, cresci e fiz das mais belas amizades, da minha vida (o dono deste blogue é uma boa excepção)...amanha será, no mínimo assim. As saudades apertam-me o coração nestas alturas...é como se aquela aragem tivesse estacionado no meu coração... qual catálogo de belas recordações.

4 comentários:

Miguel Pinto disse...

Até eu sinto saudades do final de ano na Madeira apesar de nunca o ter experimentado…
Há que afogar a nostalgia, Miguel. E a Madeira está aí… tão perto…

DP disse...

Saudades quem não as tem! Não da Madeira mas da minha terra.Desejo-te umas boas entradas e um BOM ANO NOVO.Arte por um canudo 2

I disse...

Quem conhece a Madeira e não tem saudades depois?é tão linda!

Anónimo disse...

What a great site »