sexta-feira, dezembro 7

O cone da aprendizagem

Nunca é de mais recordar:


3 comentários:

TsiWari disse...

Oh Zé, cone??? Isso não é um triângulo?

;)))

Paideia disse...

Custa-me conceptualizar a aprendizagem como um cone. Para mim, a aprendizagem estará sempre bem representada na metáfora da espiral. Neste caso, parece-me mais tratar-se da eficácia dos processos de aquisição de competências, mais do que de aprendizagem, mas, enfim, são apenas modelos conceptuais...
:)
Bom fim de semana a todos.

Adkalendas disse...

Não gosto do triângulo. Duvido muito que a aprendizagem siga este esquema.
No entanto, concordo com a importância de estratégias dinâmicas, mas também com as que, aparentemente são menos dinâmicas.
Os resultados que vemos agora são fruto de orientações pedagógicas que desvalorizaram a leitura, a escrita, e a explicação oral (des)considerando-as estratégias passivas. Isto para já não falar da leitura em voz alta, e da consulta de dicionários para aferir e conhecer significados.
Cada vez mais, parece-me que as correntes que excluem métodos com base em esquemas como este são erradas e provocam resultados catastróficos a médio e longo prazo.