domingo, junho 24

Tema 5 - Afinal para que serve a escola?


É esse o desafio que vos proponho, uma coisita leve, sem outro interesse que não seja a troca de “trivialidades” e para que não digam que lanço foguetes e não espero para apanhar as canas. Lá vão uns bitaites sobre o assunto:

Para a mim a escola serve:

- para nada e para tudo;

- para aprender a sorrir, a dar, a receber a chorar e a ver;

- para aprender a pensar, falar, contar, cantar e encantar;

- para aprender a perdoar…..


Delfim dos Santos dizia que educar era o acto de imundar a criança (imundar no sentido de lhe dar o mundo) e para você?

14 comentários:

Miguel Pinto disse...

Estou demasiado implicado com a escola para bitaitar sobre ela... hummmm... e já agora, não foste tu que reclamaste por eu ter escolhido um tema demasiado sério ;)

Pedro disse...

eh eh eh, a culpa foi tua, pensei que não tinhas ligado, vai daí leva com ela
e dá os bitaites oh cubano

Miguel Pinto disse...

Pedro? eheheh andas disfarçado Miguel? E a música? Falta actualizar o suporte musical... será que estou a exagerar?

IC disse...

Pois, Miguel (Sousa - onde é que foste buscar o Pedro? lol), falta o tema musical e tem que ser relacionado com escola. Bem feita! Não propusesses um tema tão complicado!
Eu só digo que a escola é, antes de mais, um espaço de socialização. Para que serve, além disso... Mas que coisa, já não tenho alunos para lhes perguntar! :-(
Ha... já me esquecia de uma resposta muito fácil (é incompleta, mas sempre vale uns pontitos): se a milu puser a escola a não servir para mais nada, servirá sempre para guardar meninos.
;)

Miguel Sousa disse...

Miguel nao sei o que se passa já tentei investigar e não sei donde isso veio

Miguel Sousa disse...

eh eh eh já sei o que foi, era o nome que tinha naquele blog do politikices eh eh eh tinha cabado de o apagar e não sai de lá e ficou registado, uff quase me apanhaste eh eh eh ainda bem que te mostrei o blogue antes hihihi

Miguel Sousa disse...

ah e tenham calma vou colocar uma musiquita

TsiWari disse...

Temática interessante. Para mim, a escola deve servir TAMBÉM para ensinar. Com afecto, com rigor, com sentido de justiça, com carinho, com disciplina, com amor...

Em momento algum devemos encarar os alunos como mais um número mecanográfico. Nem esquecermos a vida fora das paredes da escola.

Quando a canção estava em falta, lembrei-me dessa que escolheste, Miguel. Mas afastei-a por pensar que acabava por realçar sobretudo o excesso de autoridade dos professores que, apesar de tudo, são apenas mais uma peça no sistema, mais um tijolo na parede : "All in all, it's just another brick in the wall".

E eu pretendia mais...Se calhar apostava n'"A fisga" dos Rio Grande. "Mestre ecola diga lá se for capaz / de escolher o melhor dos dois saberes".

De pouco adianta saber altas matemáticas, profundas filosofias, complicadíssimas conjugações...se se esquecer de olhar os campos, de observar os pássaros, de nos maravilharmos com a natureza.

;)

Miguel Sousa disse...

A musica foi só para provocar...para além de que há muitos professores que ou usam a autoridade em demasia ou pecam por falta dela

vidinha disse...

Para mim a escola é onde aprendemos que vamos aprender ate ao fim de nossas vidas.

AnaCristina disse...

Podia começar por falar da escola-edificio que às vezes é gelado de Inverno não tendo condições prar ensinar e/ou aprender... Depois podia falar da escola-instrução e questionar a extensão dos programas, a enorme importância dada a conteúdos que não servem para nada e a pouca dada a conteúdos que podem mudar a nossa forma de ver e agir no futuro... No entanto, o que me vem à cabeça associado à palavra escola são os afectos... os afectos entre professores, professores e alunos, professores e pais, alunos e pais, professores e Executivos, funcionários... sei lá... todas as relações afectivas estabelecidas no interior de uma escola para fazer aquilo que se chama educar!
Não adianta instruir e apelar contra a má-educação dos alunos, se nós professores, se os funcionários, se os Executivos tiverem atitudes menos próprias para com os próprios alunos.

Escola = afectos

3za disse...

Acabadinha de chegar de um jantar que reuniu mais de 100 pessoas entre actuais e ex-combatentes da minha escolinha (vai ser sempre a primeira e minha) Luísa Todi, e onde as emoções estiveram à flor da pele e um dos empregados era filho do patrão e foi meu aluno e de outra colega e nos reconheceu e recordámos bons momentos e alguns colegas me disseram que os seus filhos, que foram meus alunos (alguns com quase 30 anos), não me esqueceram e que os abraços se repetiram e repetiram, apetece-me dizer, depois de tudo o que já foi dito, que certas escolas (muito degradadas como esta)tem também este poder de servir a construção de relações gratificantes e duradouras entre os adultos (professores e funcionários) que assim se fortalecem para dar o melhor de si aos alunos. De outro modo não seria possível suportar o frio.
A minha mãe um dia disse que foi nesta escola que passei de menina a mulher: dos 21 aos 41. Serviu então, também, para eu crescer pessoal e profissionalmente. Ali aprendi na pele exactamente o significado da palavra escola e, todavia, não encontro palavras para o definir.
Coisas!

Tit disse...

A escola? O que é a escola?...

Hum... pois a escola... é onde se passa uma vida... sobretudo quando, depois de se ser aluno se passa a professor...!

Talvez o primeiro espaço em que a prendemos a lidar com o desconhecido - o espaço, os colegas, os professores, o mundo que existe para além de nós...

arte por um canudo 2 disse...

A escola para os seus actores é aquilo que os seus actores querem que seja.Se tem bons actores será uma boa escola se não tem...